quarta-feira, 30 de maio de 2012

Novo Código Penal: uso de drogas não será crime (Diga não aos juristas petistas e socialistas depravados e imorais que estão trabalhando para institucionalizar Sodoma e Gomorra no Brasil)

Novo Código Penal: uso de drogas não será crime (Diga não aos juristas petistas e socialistas depravados e imorais que estão trabalhando para institucionalizar Sodoma e Gomorra no Brasil)
http://direito-penal.blogspot.com.br/2012/05/novo-codigo-penal-uso-de-drogas-nao.html

Somos solidários aos POLICIAIS DA ROTA!

Somos solidários aos POLICIAIS DA ROTA!
http://cultura-calvinista.blogspot.com.br/2012/05/somos-solidarios-aos-policiais-da-rota.html

LULA é 'central de divulgação de intrigas'

LULA é 'central de divulgação de intrigas'
http://corrupcaojuridica.blogspot.com.br/2012/05/lula-e-central-de-divulgacao-de.html


Atenção: Todas as vezes em que for falar com petista, tem que gravar a conversa, senão eles negam.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Em entrevista, Gilmar Mendes dá mais detalhes do encontro com Lula e corrige memória de Nelson Jobim

Em entrevista, Gilmar Mendes dá mais detalhes do encontro com Lula e corrige memória de Nelson Jobim

Em Inglaterra, a palavra “pai” ofende os gays

Em Inglaterra, a palavra “pai” ofende os gays
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com.br/2012/05/em-inglaterra-palavra-pai-ofende-os.html

Infelizmente, exemplos horríveis de pastores presbiterianos e supostos "calvinistas depravados e liberais". Graças a DEUS que eles são a minoria e estão em extinção por enquanto na IPB.

Infelizmente, exemplos horríveis de pastores presbiterianos e supostos "calvinistas depravados e liberais". Graças a DEUS que eles são a minoria e estão em extinção por enquanto na IPB.
http://jornalsaopaulopresbiteriano.blogspot.com.br/2012/05/infelizmente-exemplos-horriveis-de.html

Senadores evangélicos se omitiram na votação que aprovou o casamento gay na Comissão de Direitos Humanos. Lamentável comportamento do SENADOR MAGNO MALTA e o sucessor do SENADOR MARCELO CRIVELLA

Senadores evangélicos se omitiram na votação que aprovou o casamento gay na Comissão de Direitos Humanos


Na última quinta feira (24) foi aprovada na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado o Projeto de Lei 612/2011, que altera o Código Civil brasileiro e reconhece a legalidade da união estável entre homossexuais. No dia da votação que aprovou esse projeto, os dois senadores evangélicos que integram a comissão não compareceram.

O projeto, de autoria da senadora Marta Suplicy (PT/SP), altera os artigos 1.723 e 1.726 do Código Civil, de forma a permitir que casais homossexuais que vivem em união estável poderão solicitar o registro civil de casamento, e não apenas de união civil entre homossexuais.

A CDH tem entre seus integrantes os senadores evangélicos Magno Malta (PR/ES) e Eduardo Lopes (PRB/RJ), que é substituto do senador Crivella que se afastou para assumir o Ministério da Pesca. Porém os senadores não compareceram e votação e, segundo o holofote.net, também não informaram a seus eleitores sobre a possibilidade de aprovação da lei na comissão.

Entre os senadores que votaram a favor do projeto estava Eduardo Amorim, do Partido Social Cristão. Amorim não é integrante da bancada evangélica, mas faz parte de um partido que defende como bandeira o modelo de família defendido na Bíblia.

Diante da aprovação da lei o Deputado Marco Feliciano se manifestou no Twitter afirmando que iria divulgar os nomes dos parlamentares que votaram a favor do projeto, para que a população pudesse se manifestar.

Fonte: Gospel+


Divulgação:

http://cultura-calvinista.blogspot.com

http://metodologiadoestudo.blogspot.com

http://direitoreformacional.blogspot.com

http://biologiareformacional.blogspot.com  

Associação Nacional de Juristas Evangélicos - Presidnte: Prof. Dr. Uziel Santana.

Associação Nacional de Juristas Evangélicos - Presidente: Prof. Dr. Uziel Santana.
http://direitoreformacional.blogspot.com.br/2012/05/associacao-nacional-de-juristas.html

Se Lula ‘ainda fosse presidente, comportamento seria passível de impeachment’

Se Lula ‘ainda fosse presidente, comportamento seria passível de impeachment’
http://corrupcaojuridica.blogspot.com.br/2012/05/se-lula-ainda-fosse-presidente.html

LULA APAVORADO (PT - Uns dos partidos políticos mais corrupto do Brasil)

LULA APAVORADO (PT -  Uns dos partidos políticos mais corrupto do Brasil)
http://corrupcaojuridica.blogspot.com.br/2012/05/lula-apavorado-pt-uns-dos-partidos.html

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Estados Unidos: violação sexual de homens-soldado nas Forças Armadas aumenta em flecha em apenas um ano

Estados Unidos: violação sexual de homens-soldado nas Forças Armadas aumenta em flecha em apenas um ano
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com.br/2012/05/estados-unidos-violacao-sexual-de.html

O foco da ética de Esquerda é a entropia, e não a conservação


O foco da ética de Esquerda é a entropia, e não a conservação

by O. Braga

Émile Meyerson [1859 – 1933] fez a distinção entre “leis empíricas”, por um lado, e “leis causais”, por outro lado.
A lei empírica especifica como um sistema é alterado quando certas condições são modificadas, e permitem-nos prever o decurso de um processo natural e manipular esses processos para que sirvam os nossos interesses.
Em contraposição, uma lei causal é a aplicação do Princípio de Identidade [A=A] à existência de objectos no tempo, e estipula que há sempre algo que se mantém através da mudança. No caso de uma reacção química, por exemplo, os átomos envolvidos permanecem os mesmos ao longo do processo de rearranjo; e não existe ninguém que possa negar racionalmente que a primeira célula viva, que surgiu no nosso planeta, existe ainda e até hoje.

'Angelus', de Jean-François Millet
Fazendo uma analogia entre as leis da ciência e as leis morais, a Esquerda entende as leis morais como leis empíricas que são úteis porque permitem prever e manipular o comportamento humano para que sirvam os interesses e a mundividência da elite política.
De um modo diferente, os conservadores vêem as leis morais como leis causais, porque verificam a existência de algo que se mantém através da mudança. Para os conservadores e para os cristãos em geral, não é o desejo de previsão manipuladora de comportamentos que orienta as leis morais, mas antes é o desejo de conhecimento ontológico [conhecimento intrínseco do Ser].
Na medida em que uma lei moral é uma lei causal, ela implica uma verdade necessária“o que é, é; e não pode não ser” [Aristóteles]. Porém, uma lei moral, entendida como “lei causal”, também tem um conteúdo empírico, porque estabelece a reivindicação à existência de valores objectivos ao longo do tempo — e é esta dualidade da lei moral, segundo os conservadores e entendida como lei causal, que a torna mais nobre e completa do que a lei moral empírica.
A busca daquilo que se mantém ao longo da mudança foi coroada de êxito na teoria atómica, por exemplo; e também nas leis da conservação da mecânica.
A entropia leva a que as leis morais sejam vistas, pela Esquerda, apenas como leis empíricas. Na medida em que a Esquerda vê a realidade exclusivamente como um sistema isolado, a Segunda Lei da Termodinâmica quando aplicada às leis morais obnubila o seu estatuto de leis causais, porque a entropia não é uma “substância” passível de ser conservada ao longo do tempo. A entropia é uma relação “não-causal”, porque ocorre de forma unidireccional em processos naturais em sistemas isolados.
Ao contrário do que acontece com os conservadores, o foco da ética de Esquerda é a entropia, e não a conservação; e por isso é que as duas mundividências são incompatíveis e de muito difícil conciliação.
O. Braga | Quarta-feira, 9 Maio 2012 at 8:43 am | Tags: Esquerda | Categorias: ética, Ciência, filosofia, Ut Edita | URL: http://wp.me/p2jQx-brc

Divulgação:

http://cultura-calvinista.blogspot.com

http://metodologiadoestudo.blogspot.com

http://direitoreformacional.blogspot.com

http://biologiareformacional.blogspot.com  

A hipocrisia para conquistar os votos evangélicos

Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja


Fico impressionado com tanta hipocrisia que estou vendo. Bem, a Globo sempre combateu os evangélicos, mas desde o ano passado de olho no que eles chamam de “filão evangélico” porque só pensam em dinheiro e negócios, começou a abrir espaço para alguns eventos gospel. Agora divulga até a Marcha para Jesus, que em anos anteriores era mostrada em reportagens pelos problemas causados ao trânsito da cidade.

Mas o que me espanta mais ainda são os políticos que não são evangélicos, defendem princípios completamente opostos a tudo o que prega a Bíblia, mas de olho nos votos evangélicos querem fazer média. São os famosos “lobos em pele de cordeiro”.

O senador Lindberg Farias (PT) é meu amigo, mas nunca teve nenhuma ligação com os evangélicos. Agora quer pegar carona na Marcha para Jesus porque pretende se candidatar a governador em 2014. Não é por aí que ele vai conseguir os votos evangélicos. Não é o caso do senador Magno Malta (PR – ES) que é uma liderança evangélica nacional.

Mas o pior de todos é o prefeito Eduardo Paes. Esse prega tudo o que a Bíblia condena. Incentiva o turismo sexual gay na cidade. Estimula as pessoas a plantarem maconha dentro de suas casas. Só quer saber de festas, carnavais, micaretas, bebedeiras; incentiva a Marcha da Maconha e paradas gays. E agora quer posar de evangélico? Paes, o “cachorrinho de madame” de Cabral, é um homem de duas caras, ou melhor de várias caras, porque para cada platéia incorpora um papel diferente.

Acho irônico que eu e Rosinha quando éramos governadores éramos acusados de misturar política com religião, só pelo fato de sermos presbiterianos, freqüentarmos cultos e sermos professores da classe de casais da Escola Bíblica Dominical da nossa igreja. Pelo fato de não escondermos a nossa religião éramos criticados pela mídia. No entanto políticos que notoriamente se fingem evangélicos são poupados pela mesma mídia. É pura hipocrisia.
 
 

terça-feira, 15 de maio de 2012

Quer conhecer a ALMA DO PT? Conheça a Senadora Marta Suplicy de São Paulo - Defensora da PL 122 e Arquiteta-Mor na Construção de Sodoma e Gomorra.

PLC 122 NO SENADO

Relatora, Marta Suplicy volta a dar ibope a lei anti-homofobia

    A discussão em torno do texto final do PL 122 será reiniciada em breve, quando a senadora Marta Suplicy apresentar a nova versão do projeto, durante reuniões da Comissão de Direitos Humanos do Senado.

    A audiência pública que aconteceria no próximo dia 15/05 no Senado, foi suspensa a pedido da senadora Marta Suplicy, por conta de eventos ligados a manifestantes homossexuais em Brasília. Em seu lugar, a senadora organizou um seminário pró-PL 122, com a presença de ativistas gays.

    Agora, segundo o site Mix Brasil, ligado ao movimento homossexual, a senadora Marta Suplicy apresentará novamente a versão original do texto do PL 122 para discussão no Senado.

    Essa versão já havia sido recusada anteriormente por divergências entre os integrantes da Comissão de Direitos Humanos e pressão dos parlamentares da bancada evangélica. Em seu lugar, Marta Suplicy havia preparado um texto que excluía os pontos mais polêmicos, como itens ligados à liberdade religiosa, porém essa versão voltou a ser recusada.

    Agora, sob pressão dos ativistas gays, que desejam ver aprovada a versão original do PL 122, a senadora deverá apresentar novamente o texto original, inserindo apenas a nomenclatura de “Lei Alexandre Ivo”, em homenagem a um adolescente homossexual que foi assassinado em 2010.

    Pela tramitação regular do Senado, o projeto precisa ainda ser aprovado na Comissão de Direitos Humanos, para então ser discutido na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, para então, ser discutido novamente no plenário do Senado e só aí, ser votado, para se aprovado, ser encaminhado à presidente Dilma Rousseff, que poderá sancioná-lo ou vetá-lo.

Data: 15/5/2012 08:43:41
Fonte: G+

http://www.creio.com.br/2008/noticias01.asp?resp=Indicação%20efetuada%20com%20sucesso!


Divulgação:

http://cultura-calvinista.blogspot.com/

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Ser de Esquerda é resultado de uma doença mental que se caracteriza por um desfasamento em relação à realidade, e mesmo uma recusa da realidade. O indivíduo de esquerda recusa a realidade — a “Grande Recusa”, da Utopia Negativa de Marcuse e Adorno.


O que a Esquerda anuncia é assustador

by O. Braga

"In 2010, the World Economic Forum designated Sweden as the most gender-equal country in the world.
But for many Swedes, gender equality is not enough. Many are pushing for the Nordic nation to be not simply gender-equal but gender-neutral. The idea is that the government and society should tolerate no distinctions at all between the sexes."
A julgar pelos factos, ser de Esquerda é resultado de uma doença mental que se caracteriza por um desfasamento em relação à realidade, e mesmo uma recusa da realidade. O indivíduo de esquerda recusa a realidade — a “Grande Recusa”, da Utopia Negativa de Marcuse e Adorno.
A Esquerda, depois do desastre da queda do muro, começou por adoptar a Teoria Crítica de Marcuse e Adorno. A Teoria Crítica consiste em criticar — critica tudo e todos —, mas não sugere soluções para os problemas. E depois da acção política demolidora e picareta da Teoria Crítica, a Esquerda passou à adopção dos princípios da Grande Recusa, segundo a Utopia Negativa.

A “grande recusa”, segundo Marcuse, significa a não-aceitação [neognosticismo] da realidade inerente à mais fundamental condição humana. O gnóstico actual recusa a condição fundamental da realidade humana e pretende escapar dela, e nesse movimento de escape em relação à realidade fundamental da condição humana, o gnóstico actual assume a irracionalidade e o absurdo como base de acção política ["delírio interpretativo", segundo o conceito de Paul Sérieux].

O gnóstico actual não consegue distinguir a injustiça, que pode ser corrigida, por um lado, e por outro lado, a condição fundamental da realidade humana que o gnóstico actual também considera injusta, mas que não pode ser mudada sem que o indivíduo e a sociedade sofram a espécie de horrores perpetrados pela mente revolucionária durante o século XX [nazismo, comunismo, eugenismo, totalitarismos em geral].


A Esquerda [ou politicamente correcto, ou marxismo cultural], começou pela “igualdade de oportunidades” entre os dois sexos, tendo como base o princípio da autonomia [Kant]; mas agora, a Esquerda entrou pela Grande Recusa e inicia, em nome da autonomia do indivíduo, a recusa da pré-determinação natural dos dois sexos.
Depois da política de “igualdade de géneros”, eis que nos chega o conceito de “neutralidade de género”. Tudo o que identifique culturalmente [símbolos] a existência objectiva dos dois sexos, passa a ser proibido pelo Estado. Por exemplo, em algumas escolas suecas já é proibido às crianças o uso das palavras “rapazes” e “raparigas”, como se a realidade da natureza não estipulasse, de um modo fundamental, que existem rapazes e raparigas.
Na realidade, o que se passa é que a política repressiva de “neutralidade de género” vai desembocar em uma outra cultura de “não-neutralidade de género” — só que ainda não podemos saber os contornos dessa nova cultura não-neutral em relação aos dois sexos; e nem os próprios esquerdistas têm hoje a noção das consequências da sua política de neutralidade de género.
Provavelmente, países como a Suécia podem desembocar numa sociedade matriarcal, mas neste tipo de sociedade também não existe neutralidade entre os dois sexos porque isso é uma impossibilidade objectiva. “Neutralidade de género” é uma falácia e um absurdo. Resta saber se a sociedade matriarcal é melhor do que a sociedade patriarcal; eu tenho dúvidas.
A política de “neutralidade de género” é como o multiculturalismo: um dia destes, um político sueco virá a público dizer que essa concepção política já não faz sentido. Mas entretanto, já existem erros que serão pagos pela sociedade com “língua de palmo”, e devido ao delírio interpretativo dos intelectuais de esquerda.
 
Divulgação:

http://cultura-calvinista.blogspot.com

http://metodologiadoestudo.blogspot.com

http://direitoreformacional.blogspot.com

http://biologiareformacional.blogspot.com  

Cuidado com o PT, o seu fortalecimento, crescimento nas eleiçãos é a vitória de Sodoma , Gomorra e Institucionalização da Iniquidade.

PT FUGIRÁ DE POLÊMICAS NA ELEIÇÃO

Temendo rejeição a seus candidatos, partido não falará em religião